Login para sua conta

Usuário *
Senha *
Lembrar-me

Criar uma conta

Campos marcados com asterístico (*) são obrigatórios.
Nome *
Usuário *
Senha *
Repetir senha *
E-mail *
Repetir e-mail *
Captcha *
Reload Captcha

Júri Popular em Laranjal do Jari condena réu a 20 anos por homicídio Destaque

By Jari Noticias Setembro 22, 2021 1394 0

A 1ª Vara de Competência Geral e Tribunal do Júri da Comarca de Laranjal do Jari condenou, nesta terça-feira (21), réu acusado por homicídio a 20 (vinte) anos e 5 (cinco) meses de reclusão e pagamento de 15 (quinze) dias-multa. O julgamento, conduzido pelo titular da unidade, juiz Davi Schwab Kohls, tratou de crime cometido no dia 06 de dezembro de 2018, no processo nº 0001288-37.2019.8.03.0008. A Sessão, realizada de maneira presencial, seguiu todos os protocolos de prevenção à covid-19.

No caso em questão o réu foi acusado pelo cometimento de homicídio qualificado por motivo torpe, mediante dissimulação e impossibilidade de  defesa  da  vítima,  tipificado  no  art.  121,  §2º,  I  e  IV  e  de Ocultação  de  Cadáver,  descrito  no  art.  211,  ambos  o  Código  Penal  Brasileiro, em concurso material (art. 69 CP).

Consta nos autos do Inquérito que, no dia 06/12/2018, por volta da meia noite, no interior de um Fiat/Pálio, no município de Laranjal do Jari, o denunciado matou a vítima Willian Charles Jardim da Silva, por motivo torpe,  mediante  dissimulação  e  por  meio que  dificultou  sua  defesa,  desferindo  03  (três)  disparos  de   arma  de  fogo,  causando-lhe  as  lesões  corporais  descritas  no  exame  necroscópico,  que  refere ferimentos por projéteis de arma de fogo, na região do pescoço, na região posterior e média do crânio e na parte lateral e superior da calota craniana, que foram a causa eficiente da morte.

 
E no mesmo contexto fático, após matar a vítima com disparos de  arma  de fogo, o denunciado ordenou que levassem o cadáver até o ramal do “espoca bode”, localizada acerca de 20km da sede deste município, no intuito de ocultá-lo  e, com isso, dificultar a elucidação do fato e a responsabilização penal.

Posteriormente, moradores da localidade encontraram o corpo da vítima e acionaram as Polícias Militar e Civil para a adoção das medidas de praxe.


Apurou-se, que o acusado cometeu o delito impelido por motivação
torpe, em razão de desentendimentos com  a  vítima  pela  disputa  de  posições  de destaques no comando do grupo criminoso denominado ‘União dos Criminosos do AMAPÁ-UCA’, ao qual ambos pertenciam.

Avalie este item
(0 votos)
Última modificação em Quarta, 22 Setembro 2021 18:04

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.

Tendências

Tweets Recentes

Peixe boi evoluído e já saindo da água. https://t.co/Rlxgs7VkKU
Auditoria nas contas da Seguradora Líder, responsável pela gestão do seguro DPVAT, questionou uma série de procedim… https://t.co/CUEoWfoDZ6
Sapo mesmo ou Rãs? https://t.co/9soFgxgFr5
Follow Juliano Cunha on Twitter

Foto Notícias

Municípios começam a receber 31 mil doses da vacina Pfizer

Mulheres do Bolsa Família participam de Roda de conversa sobre saúde

Carreta carregada com madeira tomba e interdita estrada Laranjal para Vitória do Jari

Agricultores recebe recursos para produção de mandiocultura e açaí

Alliny Serrão visita e mobiliza apoio para população que foi afetada por chuvas e vento forte em Vitória do Jari.

Azul anuncia voo direto de Macapá ao distrito de Monte Dourado PÁ.

Vento forte com chuva causa prejuízos de diversos imóveis da população em Vitória do Jari

Tribunal do Júri condena homem a mais 20 anos de prisão, por feminicídio praticado em Laranjal do Jari

Laranjal do Jari perde clássico para Vitória do Jari no interior, mas se classifica para próxima etapa